Passo a passo para fazer a declaração de imposto de renda 2021

Última atualização em 16 de dezembro de 2019

Declarar o imposto de renda pode parecer difícil, mas não é tanto: o problema é que o processo exige muita atenção a fim de não colocar informações erradas e não se esquecer de informar algum ganho ou gasto. Com o software especial da Receita Federal, a declaração de imposto se tornou bem mais fácil e este tutorial dará uma ajuda extra a quem vai declarar pela primeira vez ou ainda não domina muito bem os procedimentos.

O primeiro passo para enviar o imposto de renda sem problemas é fazer o download do software especial para aquele ano. É essencial lembrar-se de que a Receita Federal faz atualizações no programa e que enviar a declaração de 2021 usando a versão de 2020 do software não é seguro.

O download e o uso do programa de declaração do imposto de renda são totalmente gratuitos. Além disso, ele tem compatibilidade com a maioria dos computadores, podendo rodar até em tablets. No entanto, cabe lembrar que os hackers podem usar a época de declaração do imposto de renda para tentar invadir os computadores e roubar dados; por isso, o download só deve ser feito no site da Receita Federal.

Para baixar o programa de declaração de imposto, é só clicar aqui. Se houver problemas para fazer o download ou qualquer tipo de imprevisto, é recomendado entrar em contato com a Ouvidoria, que está indicada na parte de cima da página.

A Receita Federal conta com várias unidades pelos Estados e quem precisar pode tirar suas dúvidas pessoalmente. É indicado levar o CPF, mas é importante lembrar que o local não realiza a declaração de imposto para o cidadão.

Depois de instalar o programa: o que fazer?

Passo a passo para fazer a declaração de imposto de renda 2021

Com o programa de declaração de imposto de renda instalado, é necessário criar um perfil de contribuinte fornecendo o CPF. Esse perfil estará disponível todas as vezes em que o cidadão quiser complementar sua declaração ou de ele quiser pará-la para continuar depois, já que ela é muito longa.

Com os perfis separados por número de CPF, todas as pessoas da casa ou da empresa podem fazer a declaração de imposto de renda usando o mesmo computador e programa. Não haverá perigo de as informações se misturarem porque todas elas serão segmentadas por perfil.

A etapa seguinte consiste em começar a preencher os formulários do programa com as informações pedidas. Por exemplo: um deles será para especificar os dependentes, ou seja, pessoas que dependem financeiramente de quem está declarando o imposto. Nesse momento, deve-se colocar as informações dos filhos menores de idade ou desempregados, dos cônjuges desempregados, de um idoso sem aposentadoria, etc.

Outra parte do formulário de declaração de imposto de renda é dedicada aos bens: é a hora de o contribuinte especificar se ele tem uma casa própria, se ele tem um pequeno negócio, se ele tem carro e qualquer outra coisa de grande valor.

O contribuinte deve ficar atento às partes do formulário que são para inserir os itens dedutíveis, ou seja, os gastos que são abatidos. Diversas coisas que o cidadão paga ao longo do ano podem ser usadas para desconto no imposto de renda, notoriamente os gastos relacionados à educação e à saúde.

Assim, é fundamental informar gastos como:

  • Pagamento de convênio médico;
  • Pagamento de consultas particulares;
  • O Pagamento de realização de exames;
  • Pagamento de mensalidade escolar e de cursos

Vale dizer que esses gastos não precisam ser com o declarante: se eles forem com os seus dependentes, vale também. Ou seja, uma pessoa que pagou exames médicos para o seu cônjuge desempregado pode colocar isso como dedutível.

Diferença entre declaração obrigatória e dedutíveis

Os dedutíveis, ou seja, os gastos que podem ser abatidos do imposto, são de declaração opcional: é muito bom para o contribuinte inserir esses dedutíveis a fim de pagar menos, mas ele não sofre nenhuma consequência se não fizer isso.

Por outro lado, há informações que são obrigatórias: os ganhos. Tudo o que o contribuinte receber é de declaração obrigatória e a pessoa que deixa de inserir alguma coisa no formulário pode ser acusada de sonegação fiscal. Se for uma quantia pequena, que a Receita Federal considerar apenas como um equívoco, então é cobrada somente uma multa.

Uma ressalva importante é só incluir como dedutíveis coisas que tenham comprovante; caso contrário, quando a Receita Federal solicitar algum tipo de documento, esse contribuinte não o terá e poderá ser configurado como uma declaração de imposto fraudulenta.

Leia também: Tabela imposto de renda 2021 (alíquotas IRPF)

Como finalizar a declaração de imposto de renda

Após informar tudo o que é obrigatório e os eventuais dedutíveis, é hora de deixar que o software calcule quanto de restituição a pessoa pode receber. Imediatamente, o programa mostra o valor e o contribuinte pode determinar em qual conta quer receber a restituição.

Com tudo preenchido, a pessoa deve salvar essa declaração de imposto para consultá-la depois, se quiser: com isso, o cidadão tem a possibilidade de conferir se não colocou nenhuma informação errada e fazer modificações. Se todos os dados da declaração de imposto de renda estiverem corretos, basta proceder ao envio.

É importante conferir se a internet está conectada e se os arquivos de declaração realmente foram enviados. Se o contribuinte suspeitar que houve erro ou receber um aviso desses da Receita Federal, é só enviar de novo.

Enviada a declaração de IR, é hora de acompanhar a restituição

A Receita Federal paga a restituição de imposto de renda por meio de lotes: a sua quantidade varia de ano para ano. Sempre que um novo lote de restituição é pago, a Receita faz a divulgação em seu site oficial, além de os veículos de comunicação também fazerem reportagens para avisar os contribuintes. Pode-se verificar isso nos lançamentos futuros da conta também.

Basta esperar que o depósito aconteça na conta indicada na declaração de IR. Inclusive, esses depósitos acontecem no mesmo ano: quem declarar o imposto no ano que vem receberá a restituição (se tiver direito a ela) no ano que vem, até dezembro.

Admin

Admin

Autor do site GuiaComo.com. Contamos com 3 colaboradores e freelancers, quem são 100% qualificados e empenhados em trazer as dicas, tutoriais e notícias mais autênticas e fidedignas para os leitores quem precisem de ajuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *